31 mar
Um protesto contra a comemoração do aniversário do golpe que instaurou o regime militar no Brasil em 1964 terminou em confusão na tarde desta quinta-feira (29) em frente à sede do Clube Militar, na avenida Rio Branco, no centro do Rio de Janeiro.
Os participantes reclamaram de uma palestra realizada hoje no Clube para lembrar o golpe, que ocorreu no dia 31 de março de 1964.
Os manifestantes tentaram fechar a Rio Branco e foram contidos pela PM que precisou usar gás de pimenta e bombas de efeito moral para conter os participantes do movimento.
A situação voltou a ficar tensa quando militares da reserva que participaram do evento no Clube deixavam o local. Eles chegaram a ser cercados pelos manifestantes que, aos gritos, os chamaram de “covardes” e “assassinos”.
Os militares tiveram que contar com a ajuda de PMs para irem embora. Os policiais fizeram um corredor para que eles caminhassem do prédio até a entrada do metrô, na estação Cinelândia. Durante o tumulto, uma pessoa foi detida.
Os manifestantes trouxeram fotos de pessoas que teriam desaparecido durante o regime militar e pediram a reabertura dos arquivos da ditadura.
Com informações da Agência Estado
NOTA DE DESAGRAVO DO SITE SGT ANDERSON & BLOG ESPAÇO DE ANDERSON MINEIRO:
Mas uma vez podemos assistir ao show de uma bando de mal informados e que apenas servem de massa de manobra, gado que ouvem apenas  o toque de um berrante, berrante este que muitas vezes  tangido não só pelo governo (devemos lembrar que hoje quem está no governo eram os baderneiros de antes, somos comandados por baderneiros), mas até por “ongs”(???) de fora com interesses exclusivos na riqueza de nosso país.
Inda a poucos dias pudemos observar pasmos manifestações onde picharam casas de pessoas supostamente acusadas de ser torturadores. Aos tais “caras pintadas” apenas digo que procurem de fato conhecer a história do país e se anseiam por justiça, vamos começar a acusar a todos os envolvidos, começando por Brasília, hoje somos comandados por assassinos e terroristas do passados e não vejo ninguém lutar pelo direito de soldados que foram friamente e cruelmente assassinados.
Ainda são atribuídas aos militares mortes que os “baderneiros” mesmo promoveram entre si, matando aos que julgavam ser “traidores”. Isto é uma VERGONHA para nosso país, que mais uma vez demonstra não conhecer a própria história, servindo de massa de manobra a pessoas que sabemos muito bem qual é o interesse: “SOLUS UMBIGUS” [sic]
Caras pintadas (que a meu ver apenas se pintam pra demonstrar de fato o que são: PALHAÇOS), procurem conhecer o outro lado da história. É certo que erros aconteceram de ambos os lados. mas o que ou quem está sendo julgado é apenas um lado, e este lado é exatamente o que deveria ser honrado e não apedrejado.
Busquem a verdade acima de tudo e, não continuem envergonhando nosso país, servindo como massa de manobra, gado tangido, bois de piranha.
Brasil acima de tudo! MONTANHA!!!
Sargento Anderson(Link de meu site)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: